Perdas do BNDES com Odebrecht podem chegar a R$ 14,6 bilhões

766

Por Gustavo Nicoletta

São Paulo – As perdas potenciais e as já incorridas pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ou a União com empréstimos à Odebrecht podem chegar a R$ 14,6 bilhões, segundo comunicado divulgado pela instituição.

O valor inclui US$ 900 milhões (ou R$ 3,7 bilhões) referentes a perdas da
União em créditos no financiamento à exportação para a Odebrecht. O Fundo Garantidor de Exportações (FGE), que pertence ao governo, indeniza o BNDES por todos os inadimplementos promovidos pelos países importadores.

Dos R$ 10,9 bilhões restantes, um total de R$ 8,7 bilhões referem-se a
perdas potenciais correspondentes ao valor de exposição total do BNDES em créditos perante empresas em recuperação judicial do grupo Odebrecht.

Outros R$ 800 milhões estão relacionados à venda de ações da Atvos, e
os últimos R$ 1,4 bilhão viriam de perdas com a eventual venda dos papéis da OTP, que ainda estão na carteira do banco público.

“Os valores referentes às perdas potenciais relacionadas às empresas em
recuperação judicial encontram-se, de forma conservadora e seguindo as
melhores práticas contábeis, totalmente baixados nas demonstrações
financeiras do Sistema BNDES”, disse o órgão em comunicado.