Pelosi diz que tem esperanças que acordo de estímulos pode ser alcançado

185
Nancy Pelosi EUA Câmara
A presidente da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, ao centro. Foto: Divulgação/ Casa Branca

São Paulo – A presidente da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, disse que está esperançosa de que um acordo sobre mais uma rodada de ajuda ao novo coronavírus possa ser alcançado nas negociações em andamento com o secretário do Tesouro norte-americano, Steven Mnuchin.

Em entrevista para a Bloomberg TV, ela alertou, no entanto, que diferenças ainda persistem com relação a ajuda para governos municipais e estaduais.

“Estamos entendendo nossas diferenças e isso já é um progresso”, disse ela.

Apesar de estar otimista sobre um entendimento que leve a mais um pacote de estímulos, Pelosi não se mostrou desconfortável com o fato de não ter um acordo. “Ter alguma ajuda não é necessariamente melhor do que não ter ajuda nenhuma”, afirmou.

Ainda assim, ela disse que todos estão empenhados em conseguir esse entendimento. “Estamos todos empenhados, mas um acordo precisa ser justo”, disse ela, acrescentando que a linguagem do acordo é um ponto fundamental ao qual os democratas estão atentos.

A declarações acontecem quando ela e o secretário do Tesouro tentam hoje, mais uma vez, chegar a um acordo sobre uma nova rodada de ajuda ao novo coronavírus. De um lado, Mnuchin oferece uma proposta de cerca de US$ 1,6 trilhão. De outro, os democratas da Câmara seguem prontos para votar uma legislação de US$ 2,2 trilhões em estímulos.

Um acordo bipartidário foi adiado por divergências sobre as demandas democratas de ajuda aos governos estaduais e locais e a assistência republicana para uma cláusula que protege as empresas de ações judiciais relacionadas ao novo coronavírus.

Ontem, Pelosi e Mnuchin conversaram por 90 minutos no Capitólio sem sucesso, mas ambos saíram das conversas prometendo continuar as discussões. O secretário norte-americano alimentou esperanças de um acordo ao dizer aos repórteres que houve “muito progresso em muitas áreas”.