Número de credores da Americanas que concordam com recuperação judicial chega a 60%

224
Foto divulgação: Lojas Americanas

São Paulo, SP – A Americanas informou que recebeu termos de adesão e apoio ao Acordo de Apoio à Reestruturação, Plano de Recuperação Judicial, Investimento e Outras Avenças (PSA) subscritos pelo Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Banco da Amazonia e diversos outros detentores de títulos de valores mobiliários da companhia. Nesta data, o PSA passou a contar com o apoio de credores quirografários titulares de parcela significativamente superior a 60% da dívida da companhia, excluindo os créditos intercompany.

Adicionalmente, em reunião na data de hoje, o Conselho de Administração deliberou pelo aditamento e modificação da cláusula 5.1.4 do seu Plano de Recuperação Judicial (PRJ) a ser submetido à aprovação da Assembleia Geral de Credores da Companhia (AGC) convocada, em primeira chamada, de forma que essa cláusula, na versão do PRJ a ser votado, estabeleça que o preço de emissão das novas ações no âmbito do aumento de capital previsto no PRJ será calculado com base no critério de 1,33x, o preço médio ponderado por volume (VWAP) de negociação das ações ordinárias de emissão da companhia na B3 nos 60 dias corridos imediatamente anteriores à véspera da data da aprovação do PRJ.

“Esse preço de emissão, que assumindo a aprovação do PRJ é de R$ 1,30/ação, ainda deve ser submetido pela administração da Americanas à deliberação da assembleia de acionistas por ocasião da aprovação do aumento de capital. A implementação desse aditamento e modificação, mediante deliberação do Conselho de Administração, era uma condição resolutiva do PSA”, explicou o comunicado.