Nova carteira do Ibovespa deve ter maior participação de Vale e Petrobras e mais duas cias, prevê Itaú BBA

151

São Paulo – O próximo rebalanceamento da carteira teórica do Ibovespa está previsto para 8 de maio. Antes disso, a B3 publicará prévias oficiais do seu principal índice de ações nos dias 1º de abril, 16 de abril e 2 de maio. A atualização do índice de ações mais negociadas da Bolsa deverá alterar o peso da Vale (VALE3) e Petrobras (PETR3; PETR4) e incluir Vivara (VIVA3) e Caixa Seguridade (CXSE3), aumentando o número de empresas para 88, de 86 atualmente, afirmam analistas do Itaú BBA.

Em relação às mudanças no peso, o modelo do Itaú BBA prevê uma mudança no peso das ações VALE3 e da ação ordinária da Petrobras (PETR3), citando que o índice de negociabilidade desses ativos aumentou em relação às demais empresas, possibilitando um ajuste para cima de seus pesos de 0,47% e 0,38%, respectivamente.

“Com base em nosso modelo atual, esperamos duas adições no próximo rebalanceamento do Ibovespa: Vivara (VIVA3) e Caixa Seguridade (CXSE3), que ultrapassaram o limite do índice de negociabilidade estabelecido na metodologia da B3. Nossas estimativas indicam um peso de 0,16% para VIVA3 e 0,38% para CXSE3. A inclusão aumentaria o número de componentes para 88, dos 86 atuais”, escrevem os analistas, em relatório.

Além disso, o modelo da análise indica que Marcopolo (POMO4), Auren (AURE3) e Smart Fit (SMFT3) estão próximas do limite de inclusão e poderão aparecer nas prévias oficiais da B3, dependendo da evolução de seu índice de negociabilidade daqui para frente.