Moody’s rebaixa perspectiva de nota de crédito dos EUA para “negativa”

216
Foto: FreeImages.com / Cavell L. Blood

São Paulo – A agência de classificação de risco Moody’s anunciou na última sexta-feira a manutenção do rating de emissor de inadimplência a longo prazo e moeda estrangeira (IDR) dos Estados Unidos em AAA, a mais alta classificação possível. No entanto, a perspectiva que antes era “estável” foi cortada para “negativa”, refletindo a preocupação da agência com os crescentes riscos fiscais no país.

A decisão da Moody’s ocorre em um momento de incerteza sobre as taxas de juros do país, e medidas eficazes de política fiscal para conter os gastos do governo ou aumentar as receitas não foram implementadas, de acordo com a agência. A Moody’s alertou que os déficits fiscais dos EUA permanecerão muito elevados, o que agrava ainda mais o quadro econômico.

A turbulência política em Washington também é apontada como um fator contribuinte para a mudança na perspectiva. “A polarização política contínua no Congresso dos EUA aumenta o risco de que sucessivos governos não consigam chegar a um consenso sobre um plano orçamental”, afirmou a agência.

Apesar da perspectiva negativa, a Moody’s expressa confiança na manutenção da classificação AAA, enfatizando a expectativa de que os Estados Unidos “mantenham a sua força econômica excepcional”. No entanto, a agência alerta que “outras surpresas positivas de crescimento no médio prazo poderiam, pelo menos, retardar a deterioração da dívida”.