Moderna anuncia vacina modificada mais eficaz contra a Ômicron

808
Foto: União Europeia (UE)

São Paulo – A Moderna informou que sua vacina modificada, que combate tanto a cepa original do coronavírus quanto a variante Ômicron, mostra uma “resposta superior de anticorpos neutralizantes” contra a covid-19 em comparação com o imunizante original.

Informações preliminares da empresa constatam que a vacina “bivalente” – que tem como alvo dois antígenos diferentes — foi aprovada em um ensaio clínico na segunda de três fases e contou com 437 pessoas no teste clínico. O novo imunizando é chamado de mRNA-1273.214.

“Estamos entusiasmados em compartilhar a análise preliminar, que é a segunda demonstração de superioridade da nossa vacina de reforço bivalente contra variantes de preocupação e representa uma inovação na luta contra a covid-19”, disse Stéphane Bancel, diretor executivo da Moderna num comunicado divulgado pela empresa.

Devido à maior resposta de anticorpos vista com o novo imunizante, a Moderna prevê que as pessoas que recebem a dose de reforço terão proteção “mais durável ao longo do tempo” contra a variante Ômicron, em comparação com a vacina original.

Segundo a empresa, uma injeção anual de reforço traria um alto grau de imunização ao público, e aliviaria os sistemas de saúde que têm sido afetados pela pandemia. As vantagens, ainda de acordo com a Moderna, incluem a eliminação da necessidade de administrar milhões de doses de vacina, seguidas de doses de reforço.

Esta é a segunda vacina bivalente que a Moderna aprovou. A empresa anunciou em abril que uma nova versão de sua vacina voltada para a variante Beta parecia produzir altos níveis de anticorpos por meses.