Líder do Irã ameaça EUA após ataque a bases

263
O líder do Irã, aiatolá Ali Khamenei. (Foto: Aslan Media/Flickr)

São Paulo – O líder supremo do Irã, o aiatolá Ali Khamenei, fez novas ameaças aos Estados Unidos, e chamou de “tapa na cara” o ataque iraniano a bases militares norte-americanas no Iraque, em resposta ao bombardeio que matou o líder militar iraniano Qassem Soleimani na semana passada.

“Eles levaram um tapa na cara ontem à noite, mas essas ações militares não são suficientes. A presença corrupta dos Estados Unidos na região do oeste asiático deve ser interrompida”, disse Khamenei, durante discurso em um evento na cidade de Qom.

“Os Estados Unidos causaram guerras, divisão, sedição, destruição e demolição de infraestruturas nesta região. Obviamente, eles fazem isso em qualquer lugar do mundo. Esta região não aceita a presença nos Estados Unidos”, acrescentou o líder supremo.

Ontem à noite, o Irã disparou mais de uma dúzia de mísseis contra duas bases militares dos Estados Unidos no Iraque – Erbil, no norte do país, e a grande base de Al Asad, no Oeste – em resposta ao ataque aéreo norte-americano em Badgá na sexta-feira passada, que matou o comandante Soleimani.

Khamenei chamou ainda o governo norte-americano de “mentiroso” ao tentar transformar Soleimani, que era líder de uma ala da Guarda Revolucionária do Irã, em um terrorista. “A nação iraniana deu um tapa na cara deles com sua participação nos milhões para o funeral do general Soleimani”.

O ministro de Relações Exteriores do Irã, Javad Zarif, disse que o ataque iraniano a bases norte-americanas no Iraque foi em legítima defesa. “Não buscamos escalada ou guerra, mas nos defenderemos de qualquer agressão”, afirmou ele, em uma mensagem no Twitter.

“O Irã tomou e concluiu medidas proporcionais de legítima defesa, de acordo com o artigo 51 da Carta da Organização das Nações Unidas (ONU), a partir da qual foram lançados ataques armados covardes contra nossos cidadãos e autoridades”.