IPCA acelera e sobe mais que o esperado em fevereiro

222

São Paulo – O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede a inflação oficial do país, subiu 0,25% em fevereiro, acelerando-se levemente em relação à alta apurada em janeiro (+0,21%). Ainda assim, trata-se da menor taxa para o mês desde o ano 2000 (+0,13%), segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O resultado mensal ficou acima da previsão, de alta de 0,16%, conforme a mediana projetada pelo Termômetro CMA. Com isso, o IPCA acumula altas de 0,46% nos dois primeiros meses deste ano e de 4,01% nos últimos 12 meses até fevereiro. O resultado acumulado em 12 meses até o mês passado ficou acima da mediana projetada, de +3,91%, ainda conforme o Termômetro CMA.

Segundo o IBGE, o grupo Educação apresentou a maior variação, com alta de 3,70% em fevereiro, sendo responsável por um impacto de 0,23 ponto percentual (pp) no resultado geral do IPCA. Outras quatro classes de despesa também registraram alta no mês passado, com destaque para Saúde e Cuidados Pessoais (+0,73% e impacto de 0,10 pp) e Alimentos e Bebidas (+0,11% e +0,02 pp).

Nesses grupos, destaque para o comportamento dos itens cursos regulares (+4,42%), representando o maior impacto individual no índice cheio, de 0,20 pp. Também merecem atenção as altas em: cursos diversos (2,67% e 0,02 pp) e higiene pessoal (+2,12% e 0,08pp).

No lado das quedas, chamam atenção os produtos farmacêuticos (-0,38% e -0,01 pp) e as carnes, que caíram 3,53% e representaram o maior alívio individual, com -0,09 pp. Já a maior contribuição negativa veio do grupo Habitação (-0,39% e -0,06 pp), sendo que nessa classe de despesa merece atenção o recuo de 1,71% do item energia elétrica, com alívio de 0,08 pp.

Em termos regionais, apenas a região metropolitana do Rio de Janeiro teve deflação em fevereiro (-0,02%), dada a queda nos preços das carnes (-8,39%). Já a maior variação positiva ficou com a área de Fortaleza (+0,80%), por causa da alta nos cursos regulares (+5,86%). Em São Paulo, o IPCA passou de +0,33% em janeiro para 0,23% em fevereiro.