IGP-M sobe 1,18% na primeira prévia de julho, mostra FGV

743

São Paulo – O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) subiu 1,18% na primeira prévia de julho, alta menos intensa que a de 1,36% observada na mesma leitura de junho, segundo dados da Fundação Getulio Vargas (FGV). No acumulado do ano, o índice acumula avanço de 5,63% e, em 12 meses, a alta é de 8,16%.

Entre os componentes do IGP-M, houve desaceleração da inflação em termos de comparação mensal no Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) – de 2,06% para 1,56% – e no Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) – de 0,27% para 0,19%. O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), terceiro componente do IGP-M, passou de deflação de 0,26% na primeira leitura de junho para inflação de 0,47% na primeira prévia de julho.

“A inflação ao produtor continua pressionada, mas registra desaceleração em comparação a junho”, disse André Braz, Coordenador dos Índices de Preços, em nota.

“A descompressão registrada no IPA foi influenciada por produtos industriais (2,33% para 1,62%). Uma das contribuições partiu da gasolina, cujos preços avançaram menos que na prévia de junho, passando a variação de 30,29% para 11,79%”, disse ele.

“Já os preços dos produtos agropecuários mantiveram-se relativamente estáveis com alta de 1,40%, ante 1,36% na primeira prévia de junho. Os destaques deste grupo foram soja (2,21% para 6,29%) e bovinos (0,84% para 6,37%)”, acrescentou.