Fumio Kishida se torna novo primeiro-ministro do Japão e deve convocar eleições

O primeiro-ministro do Japão, Fumio Kishida / Foto: Fumio Kishida

São Paulo – Os legisladores do Japão votaram para aprovar o líder do Partido Liberal Democrático (LDP) e ex-ministro de Relações Exteriores do país, Fumio Kishida, como o novo primeiro-ministro japonês. As informações são da agência de notícias “Sputnik”.

“Assim, o representante Fumio Kishida se torna o primeiro-ministro do Japão”, anunciou o presidente da Câmara dos Deputados, Tadamori Oshima.

Kishida recebeu 311 votos de 458. O principal líder da oposição Yukio Edano, chefe do Partido Democrático Constitucional, recebeu 124 votos, enquanto os líderes do Partido da Inovação do Japão, Toranosuke Katayama, e do Partido Democrático para o Povo, Yuichiro Tamaki, receberam 11 votos cada. Um voto foi dado ao membro do LDP Sanae Takaichi.

Kishida será o 100º primeiro-ministro do Japão. Ele revelará a composição de seu gabinete ainda hoje. No novo gabinete, Toshimitsu Motegi deve permanecer ministro das Relações Exteriores, enquanto Hirokazu Matsuno se tornará o secretário-chefe de gabinete.

O Partido Liberal Democrático do Japão escolheu Fumio Kishida como o novo líder na semana passada, depois que o primeiro-ministro Yoshihide Suga anunciou no início de setembro sua decisão de não concorrer à chefia do LDP, o que também significou sua renúncia como chefe de governo.

Kishida planeja dissolver a Câmara dos Deputados em 14 de outubro. De acordo com relatos da mídia japonesa, uma eleição para a câmara baixa do Japão será convocada em 31 de outubro.