Fitch afirma rating BB e perspectiva negativa da Cielo

Na avaliação, agência destaca parceria com Bradesco e Banco do Brasil e aumento da competição do setor

186
Divulgação: Logo da Cielo

São Paulo – A agência de classificação de risco Fitch Ratings afirmou o rating da Cielo em ‘BB’, com perspectiva negativa, citando a posição de liderança e a vantagem competitiva da companhia, que é ancorada, em parte, no relacionamento com o Banco do Brasil e o Bradesco e suas respectivas redes de distribuição.

Na avaliação da agência, as parceria dão acesso a uma ampla base de clientes para adquirir contas comerciais.

“O compromisso da Cielo em manter uma forte posição de liquidez aliada a métricas de crédito conservadoras e forte flexibilidade financeira, sustentadas por um considerável conjunto de contas a receber e forte acesso a financiamentos, permanecem como fatores-chave para o rating”, diz a Fitch.

No entanto, os ratings também incorporam uma expectativa de manutenção da redução da participação de mercado da companhia, por conta da estratégia de recuperação da lucratividade, que deve ser adaptada ao aumento da competitividade no setor devido às mudanças estruturais recentes.

Já a perspectiva negativa reflete a perspectiva negativa do Bradesco e do BB e de outros bancos líderes do Brasil, como Itaú e Caixa Econômica Federal.