Fed mantém taxa básica, mas ajusta IOER e taxa de recompra reversa

297
Prédio do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) em Washington. Foto: Divulgação/ Federal Reserve

Por Carolina Gama

São Paulo – Como era esperado, o Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) manteve a taxa referencial de juros dos Estados Unidos na faixa entre 1,50% e 1,75% ao ano. A decisão foi unânime.

“O comitê julga que a posição atual da política monetária é apropriada para apoiar a expansão sustentada da atividade econômica, as fortes condições do mercado de trabalho e a inflação, próxima da meta simétrica de 2%”, diz o comunicado.

Na decisão, o Fomc reforça que continuará monitorando as implicações das informações recebidas para as perspectivas econômicas, incluindo a evolução global e as pressões inflacionárias, ao avaliar o nível apropriado da taxa de juros nos Estados Unidos.

“Ao determinar o momento e o tamanho dos ajustes futuros na taxa de juros, o comitê avaliará as condições econômicas realizadas e esperadas em relação ao seu objetivo de pleno emprego e de inflação simétrica em 2%”, afirma o comunicado.

Segundo o Fomc, essa avaliação levará em conta informações como medidas das condições do mercado de trabalho, indicadores de pressões inflacionárias e expectativas de inflação, além de leituras sobre eventos financeiros e internacionais.

TAXAS SENCUDÁRIAS

O Federal Reserve ajustou a taxa de juros sobre o excesso de reservas (IOER, na sigla em inglês) pela quinta vez em menos de dois anos. A taxa básica de juros, porém, permaneceu inalterada na faixa entre 1,50% e 1,75% ao ano.

Como antecipado pela Agência CMA e amplamente aguardado pelo mercado, o Fed elevou o IOER de 1,55% para 1,60%, como parte de um esforço para garantir a taxa básica permaneça no centro da meta.

Além disso, o banco central norte-americano ajustou a taxa oferecida nos contratos de recompra reversa overnight (ON RRP, na sigla em inglês), que passou de 1,45% para 1,50%.

COMPRA DE TREASURIES E REPO

O Federal Reserve planeja avançar com operações de liquidez temporárias até abril e indicou que manterá a compra de títulos do Tesouro até o segundo trimestre deste ano.

Quando o Fed reiniciou suas operações de recompra, ou repo, previa que terminassem em janeiro. Recentemente, mudou esse prazo para meados de fevereiro e agora afirma que as intervenções serão mantidas durante o período de pagamento de taxas, considerado potencialmente volátil.

O Fed também informou que os US$ 60 bilhões em compras de títulos do Tesouro continuarão no segundo trimestre.