Em anúncio de obras do Túnel Santos-Guarujá, Lula deixa diferenças políticas de lado

237
Presidente Lula durante o evento de comemoração dos 132 anos do Porto de Santos. Foto: PR.

São Paulo – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou hoje da solenidade do anúncio das obras do túnel que liga Santos ao Guarujá – o primeiro túnel imerso da América Latina. Serão investidos R$ 5,8 bilhões na obra, que terá 860 metros entre as margens (incluindo embocaduras) e ficará imerso sob o fundo do canal a uma profundidade de 21 metros. O empreendimento está incluído entre as obras do Novo PAC e será resultado de uma parceria público-privada (PPP).

Além do presidente, estavam presentes o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, o vice-presidente Geraldo Alckmin, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, entre outras autoridades.

Em seu discurso, Lula destacou a importância de deixar diferenças políticas de lado e focar nos projetos que vão melhorar a vida da população, como é o caso da construção do túnel Santos-Guarujá.

O presidente afirmou que a parceria entre o governo do estado de São Paulo e o Governo Federal nesta obra mostra a maturidade da democracia brasileira e o compromisso de ambos de tirar do papel projetos fundamentais para o país.

“O governador Tarcísio terá do Governo Federal tudo o que for necessário. Nossas diferenças políticas nunca atrapalharão nosso compromisso com o desenvolvimento do estado de São Paulo”, disse Lula.

O presidente lembrou ainda que o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) não é uma ideia do Lula, mas sim o resultado da maturidade política do país. “Chamamos os governadores e os prefeitos deste país para saber quais eram os principais projetos que queriam fazer em suas cidades. Então, planejamos cada passo e apresentamos o PAC, incluindo essas demandas”, explicou Lula.

Durante o discurso, Lula afirmou que a retirada do Porto de Santos do programa de privatização mostra a confiança do governo federal na Autoridade Portuária de Santos e que porto vai fazer tanto ou mais do que qualquer empresário faria nesse país.

“Aqui no Brasil se estabeleceu uma narrativa criada pela elite brasileira de se destruir a imagem do Estado. De destruir a imagem do poder público. A ideia de que o Estado não vale nada”, ressaltou Lula.

Em outubro do ano passado, o ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, assinou medida que a retirou o Porto de Santos do Programa Nacional de Desestatização (PND), pondo fim às discussões sobre a concessão ou não do principal terminal portuário do País à iniciativa privada.

A decisão do presidente Lula é pela não privatização do Porto de Santos. Vamos esquecer esse debate para trazer mais previsibilidade para os investimentos, disse Costa Filho na ocasião.

Durante a visita, o presidente também participou de solenidade em comemoração aos 132 anos do Porto de Santos. Considerado o maior do hemisfério Sul, o porto é responsável por quase 30% da balança comercial do Brasil.

O túnel Santos-Guarujá beneficiará mais de 5 milhões de pessoas, incluindo os 1,6 milhão de habitantes da Baixada Santista, e os mais de 4 milhões de turistas que anualmente visitam Guarujá e o litoral Norte paulista. Todos os dias, 80 mil pessoas cruzam o canal. Atualmente, a espera nas filas para cruzar o canal pode se alongar por horas e, com o túnel, as travessias vão demorar menos de dois minutos. A obra também irá proporcionar mais segurança às embarcações que escalam o porto santista para realizar operações.

PORTO DE SANTOS

O Porto de Santos, registrou a movimentação, recorde em dezembro, de 15,6 milhões de toneladas de cargas, crescimento de 29,1% em relação a dezembro de 2022. Com o resultado, o total desde janeiro foi de 173,3 milhões, confirmando o recorde anual.

O resultado de dezembro demonstra que há espaço para crescimento da operação no Porto de Santos que, com planejamento e organização, se mantém como principal porto do país, declara o presidente da Autoridade Portuária de Santos (APS), Anderson Pomini. Os dados registrados pela APS apontam que a safra recorde grãos e cana-de-açúcar, juntamente com a recuperação da movimentação de contêineres no Porto de Santos foram decisivos para o crescimento.

Em dezembro, os granéis sólidos movimentaram 2,4 milhões de toneladas a mais do que em dezembro de 2022. Boa parte devido ao aumento na movimentação de soja (+584 mil t, +428%) e açúcar (+998 mil t, +70,5%).

Na movimentação de contêineres, o crescimento no mês também é expressivo. Em toneladas, foram 23,7% de aumento (total de 4,74 milhões de toneladas) e 15,5% de aumento em TEU (medida padrão equivalente a um contêiner de 20 pés). A carga conteinerizada registrou queda no total do ano, mas vem se recuperando e em dezembro igualou ao movimento máximo dos últimos 3 anos.

No ano, conforme projetado, o Porto de Santos marcou seu recorde histórico, com a movimentação de 173,3 milhões de toneladas, número 6,7% maior que o de 2022 (quando foram 162,4 milhões). Os embarques cresceram 9,6%, com o total de 130 milhões, e os desembarques registraram queda de 1,2% (43,3 milhões).