Economia brasileira deve recuar 4,2% em 2020, diz CNI

178
Foto: Svilen Milev / freeimages.com

Brasília – A estimativa é que a economia brasileira tenha queda de 4,2% em 2020, segundo informe conjuntural do terceiro trimestre de 2020 divulgado hoje pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

“Já no final do terceiro trimestre e ao longo do quarto trimestre, o ritmo de crescimento da atividade econômica deverá se tornar mais lento. Até o fim de 2020, medidas de segurança continuarão a limitar o retorno pleno ao trabalho e parte dos consumidores continuarão temerosos em retomar hábitos anteriores de consumo – sobretudo em serviços. A percepção de risco e receio de contágio permanecerá – em maior ou menor grau – até que uma solução definitiva seja encontrada. Nesse cenário, projetamos que o ano se encerre com queda do PIB próxima ao incialmente prevista em nosso cenário base, em torno de 4,2%”, informou a pesquisa.

Para inflação, a estimativa para 2020 é de que atinja 2,57%. “Os próximos meses não parecem trazer risco de descontrole inflacionário que possa ameaçar o alcance da meta de inflação no ano. Entretanto, há sinais de alerta na dinâmica dos preços no varejo em função da aceleração já registrada nos preços ao produtor. Apesar dos riscos, a CNI estima que o IPCA encerre 2020 em 2,57% ao ano, abaixo do centro da meta de inflação para o ano, de 4% ao ano; e 1,74 ponto percentual abaixo do registrado em 2019, quando a índice ficou em 4,31% ao ano”.