Confiança da indústria sobe ao maior nível desde maio de 2010, mostra FGV

232

São Paulo – O Indice de Confiança da Indústria (ICI) subiu pelo oitavo mês consecutivo em dezembro, em 1,8 ponto em relação a novembro, a 114,9 pontos, conforme dados da Fundação Getulio Vargas (FGV). Com o resultado, o indicador alcançou o maior nível desde maio de 2010.

Segundo a FGV, a confiança da indústria aumentou em 12 dos 19 segmentos pesquisados neste mês e o resultado positivo foi determinado pela melhora da percepção dos empresários, principalmente sobre o cenário para os próximos meses.

Em base mensal, o Indice da Situação Atual (ISA) avançou 1,7 ponto, a 119,9 pontos, alcançando o maior valor da série do indicador, enquanto o Indice de Expectativas (IE) também subiu 1,7 ponto, a 109,6 pontos, o maior valor do IE desde maio de 2011. Já o Nível de Utilização da Capacidade Instalada (NUCI) caiu 0,4 ponto percentual, passando de 79,7% para 79,3%.

A abertura dos componentes do ICI mostra que, no âmbito do ISA, o indicador que mede o grau de satisfação dos empresários com a situação atual dos negócios caiu, enquanto a satisfação com o nível da demanda aumentou. Já em relação ao IE, o indicador que mede o otimismo dos empresários com a evolução do ambiente de negócios nos seis meses à frente apresentou variação positiva.

Segundo a economista da FGV, Renata de Mello Franco, o resultado da sondagem neste mês encerra o ano com um desempenho surpreendente e muito expressivo, após atingir o “fundo do poço” em abril. Porém, empresários se mostram cautelosos em meio à incerteza elevada, elevação de preços e falta de matéria-prima.

A edição deste mês da confiança da indústria coletou informações de 1.045 empresas entre os dias 1 e 22. A próxima divulgação da sondagem industrial ocorrerá em 28 de janeiro, sendo que a prévia deste levantamento sai no dia 22 do próximo mês.