BNDESPar quer discutir processo contra executivos da JBS em assembleia

230
Foto: Divulgação/JBS

São Paulo – O BNDESPar, braço de participações do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), solicitou à JBS convocação de assembleia geral extraordinária (AGE), com prazo de oito dias contados a partir de 21 de setembro, para que os acionistas decidam se devem acionar judicialmente executivos da empresa, entre eles os irmãos Wesley e Joesley Batista.

O motivo para processar os executivos seriam as irregularidades confessadas ao Ministério Público Federal (MPF) em acordo de leniência do frigorífico com o poder público e de delação premiada envolvendo controladores e executivos da companhia.

O BNDESPar, que possui 21,32% de participação na JBS, diz que “independente do acordo celebrado pelos controladores com o MPF e de sua validade, os ilícitos confessados no acordo de delação premiação têm repercussões financeiras e negociais relevantes para a companhia.”

“Solicitamos que seja convocada AGE para que os acionistas tenham oportunidade de discutir e decidir sobre medidas cabíveis em defesa dos direitos e interesses da companhia à luz dos desdobramentos de tais fatos”, disse o BNDESPar em carta enviada à JBS.

A empresa também reforça a convocação da AGE “para que os acionistas tenham oportunidade de discutir e decidir sobre medidas cabíveis em defesa dos direitos e interesses da Companhia à luz dos desdobramentos de tais fatos.”