Banco do Japão mantém taxa de juros a -0,1% e de rendimentos de títulos a 0%

1007
Sede do Banco do Japão / Foto: Banco do Japão

O Banco do Japão (BoJ) manteve sua meta de taxa de juros de curto prazo em -0,1%, em comunicado divulgado nesta sexta-feira, e o rendimento dos títulos de 10 anos em torno de 0%. A decisão foi unânime.

O Banco informou que vai comprar fundos negociados em bolsa (ETFs) e os de investimento imobiliário (J-REITs) conforme necessário com limites superiores de cerca de 12 trilhões de ienes (US$ 822 bilhões) e cerca de 180 bilhões de ienes (US$ 12 bilhões), respectivamente, em ritmos anuais de aumento em seus saldos.

Além disso, o BoJ vai comprar obrigações corporativas ao mesmo ritmo que antes da pandemia do novo coronavírus, de modo que seus valores pendentes retornem gradualmente aos níveis pré-pandêmicos.

“O banco continuará expandindo a base monetária até à taxa de crescimento homóloga do índice de preços no consumidor [IPC, todos os artigos menos alimentos frescos] exceder 2% e permanece acima da meta de maneira estável”, informou.

“O Banco do Japão revisou para cima suas previsões de inflação de médio prazo, mantendo a política inalterada hoje, mas ainda achamos que não vai acabar com o ciclo virtuoso entre preços e salários”, diz Marcel Thieliant, economista sênior para o Japão, Austrália e Nova Zelândia da Capital Economics.

A decisão de manter a taxa negativa era esperada, mas é considerada arriscada. “O Banco do Japão permanece firme apesar dos recentes aumentos da inflação, enquanto o governo introduziu um pacote de estímulo maior do que o esperado. Duvidamos que a combinação de flexibilização de políticas macro seja boa para a economia no longo prazo. Mas as autoridades deixaram claro que não têm medo de pagar um preço alto para manter as taxas de juros baixas pelo menos por enquanto”, afirmam os analistas da ING.