Aumento das temperaturas no país deve elevar a carga no sistema em 13,3% em novembro, diz ONS

171

São Paulo – A elevação nas temperaturas médias no país tem impactado na carga no Sistema Interligado Nacional (SIN), que tem estimativa de crescimento em 13,3% (81.438 MWmed) em novembro, segundo a terceira revisão deste mês do boletim do Programa Mensal de Operação (PMO), divulgada pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) nesta sexta-feira.

No subsistema Norte, a projeção é de aumento de 17% (7.846 MWmed). No Sudeste/Centro-Oeste e esperada uma expansão de 14,6% (46.560 MWmed). O Nordeste deve registrar 13,6% (13.647 MWmed). Com menor previsão para a carga, o Sul deve apresentar 6,6% (13.385 MWmed). Vale ressaltar que os percentuais comparam os resultados estimados para fim de novembro de 2023, ante mesmo período do ano passado.

A revisão do boletim do PMO referente à semana de 18 a 24 do mês apresenta um cenário de estabilidade para a Energia Natural Afluente (ENA) na maior parte dos subsistemas do país. De acordo com as previsões do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) a maior previsão está na região Sul, 530% da Média de Longo Termo (MLT), ante 437% da MLT sinalizada no último informe. O subsistema Sudeste/Centro-Oeste deve encerrar o mês com a ENA em 85% da MLT. As perspectivas para as regiões Norte e Nordeste são de 54% e 44% da MLT, respectivamente.

Em relação aos dados de Energia Armazenada (EAR), a região Sul chega ao fim do mês com 67,1%, projetando uma redução em relação à previsão anterior, de 97,1%. Os outros subsistemas apontam pouca variação perante os prospectivos da semana anterior. O Sudeste/Centro-Oeste deve registrar 64,3%; Nordeste, 51,6% e Norte, 48,6% de EAR.

Já o Custo Marginal de Operação (CMO) continua em zero em todos os subsistemas, como observado ao longo deste ano nos boletins.