Acordo por recuperação marca dia histórico, dizem Macron e Merkel

Foto: Mauro Bottaro/União Europeia

São Paulo – O acordo pelo plano de recuperação europeu de 750 bilhões de euros marca um dia histórico para a União Europeia (UE), destacaram o presidente da França, Emmanuel Macron, e a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, em coletiva de imprensa conjunta.

“Foi uma reunião cujas conclusões são verdadeiramente históricas”, disse Macron. Ele afirmou que o envelope aprovado é um pouco menor do que o plano franco-alemão esperava em 18 de maio, mas destacou os avanços alcançados em dois meses.

“Conseguimos construir um consenso para que esse plano de recuperação sem precedentes se torne uma decisão e, portanto, uma realidade”, disse. Macron afirmou que o orçamento europeu para os próximos três anos quase dobrou e que o orçamento e o plano de recuperação somam algo próximo de 2% do Produto Interno Bruto (PIB) europeu.

Merkel, por sua vez, disse que desde maio a Europa mostrou que está pronta para seguir novos caminhos em uma situação muito especial. “Não foi fácil, mas o que importa para mim é que nos reunimos e que estamos todos convencidos de que queremos fazer algo com os resultados”, disse.

Ela comentou ainda sobre o quadro financeiro plurianual de 2021 a 2027. “Estabelecemos o caminho para as fundações financeiras que a UE enfrentará os próximos sete anos e, ao mesmo tempo, responderemos à maior crise desde a fundação da União Europeia”.

O Conselho Europeu aprovou o orçamento de cerca de 1,0 trilhão de euros para entre 2021 e 2027 e o plano de recuperação de 750 bilhões de euros, com 390 bilhões de euros em subsídios e o restante em empréstimos aos países mais afetados pela pandemia. A proposta reduz os subsídios inicialmente sugerido pela Comissão Europeia, de 500 bilhões de euros.