Ações da Hering saltam 28% após recusa de proposta da Arezzo

Foto divulgação: Hering

São Paulo – As ações da Hering operam com forte alta  após a empresa recusar ontem uma proposta de combinação de negócios da Arezzo. Na oferta, a Arezzo ofereceu uma parcela em dinheiro de R$ 1,29 bilhão mais 26.751.575 novas ações ordinárias de sua emissão, o que equivale a 21,17% do seu capital social, a uma relação de substituição de 0,1686 ações da Arezzo para cada 1 ação ordinária da Hering.

Em documento enviado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a Hering explicou que o negócio não atende ao melhor interesse dos acionistas e da própria companhia.

Às 14h56 (horário de Brasília), os papéis da Hering (HGTX3) registravam a maior alta do Ibovespa, com ganhos de 28,07%, a R$ 21,90, depois de chegarem a entrar em leilão quatro vezes pela manhã por ultrapassarem a oscilação máxima permitida. As as ações da Arezzo (ARZZ3) também registram alta, de 7,48%, a R$ 80,25,

Na avaliação do Credit Suisse, a rejeição da Hering pela oferta da Arezzo pegou a maioria dos investidores de surpresa e ações disparam já que a Hering passou a ser um alvo de fusões e aquisições, além de estar negociando em um múltiplo baixo.

Os analistas do banco ainda destacam que impulsionam os papéis a possibilidade de um aumento de preço na oferta da Arezzo, sendo que uma oferta hostil não deve ser o caminho dado o bom relacionamento das famílias donas das empresas.

“As maiores duvidas que ficaram estão na linha de entender a disciplina de preços da Arezzo e qual o motivo de a Hering não ter deixado espaço para negociação. Acreditamos que as ações da Hering devem ter um dia de alta expressiva e a movimentação de Arezzo não parece muito clara”, disse o banco em nota enviada a clientes.