Ação da Ultrapar salta 9% após balanço e recomendações de compra

382
Foto divulgação: Grupo Ultra

São Paulo – As ações da Ultrapar dispararam, mostrando a maior alta do Ibovespa, depois de um balanço positivo no terceiro trimestre, o que fez bancos reiterarem e elevarem recomendações de compra para os papéis. É o caso do Credit Suisse, que elevou a classificação de “neutral” (equivalente à manutenção) para “outperform” (equivalente à compra), mas manteve o preço-alvo em R$ 23,00.

Às 13h25 (horário de Brasília), as ações da empresa (UGPA3) tinham alta de 9,44%, a R$ 18,77.

Segundo o analista do Credit Suisse, Regis Cardoso, os resultados da Ultrapar no trimestre superaram as estimativas do banco e consensos do mercado, com destaque para o crescimento do ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado mesmo em meio aos efeitos da pandemia de coronavírus, e que ficou 8% acima do projetado pelo o analista. Já o lucro líquido ficou 2% acima do esperado.

A rede Ipiranga foi a principal responsável pelos resultados melhores do que o esperado da Ultrapar, com o ebitda ajustado da unidade ficando 10% acima do previsto pelo banco. “Em nossa opinião, os fortes resultados podem ser atribuídos ao crescimento de estoques conforme a Petrobras aumentou preços de combustíveis; reversão de provisões para devedores duvidosos, que podem ter contribuído à redução das despesas com vendas; e despesas gerais e administrativas significativamente menores”, disse o analista, em relatório.

Apesar de afirmar que ainda há dúvidas se o desempenho do trimestre irá se repetir à frente, o analista acredita que o momento e o ambiente para a Ultrapar mostrou uma melhora com a surpresa positiva no período.

O BTG Pactual, por sua vez, manteve a visão favorável após os resultados, reiterando a recomendação de compra. O UBS, que também manteve classificação de compra, analisou os resultados como sólidos, apesar do ambiente desafiador relacionado à covid-19.