Yduqs indica que concorrerá com Ser por ativos da Laureate

186

São Paulo – A Yduqs indicou que vai entrar na disputa com a Ser Educacional pelos ativos brasileiros da Laureate International. Em comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a empresa disse que “está aprofundando o entendimento dos referidos ativos e acredita ter condições de apresentar proposta concorrente mais atraente dentro do prazo estabelecido.”

A Ser Educacional fechou acordo para comprar os ativos brasileiros da Laureate por R$ 1,7 bilhão mais um pagamento em ações. Esta parcela em ações foi estabelecida de forma que, no fechamento da transação, a Laureate receba 44% das ações ordinárias da Ser.

Se o pagamento em ações for feito apenas com novos papéis, seria equivalente a R$ 3,2 bilhões, aproximadamente, com base no preço de fechamento de sexta-feira, o que colocaria o valor total da operação em R$ 4,9 bilhões.

“As ações da SER recebidas pela Laureate no contexto da transação estarão sujeitas a determinadas limitações de seu direito de voto, de forma que, excetuadas determinadas hipóteses limitadas, a Laureate não poderá votar com ações da SER representativas de mais de 7,5% do capital social total”, diz o documento da Ser com as informações sobre a operação, acrescentando que Janguiê Diniz continuaria detendo 32,1% das ações do capital social da Ser e exercendo direito de voto como acionista controlador.

A contraproposta da Yduqs é permitida porque o acordo fechado entre a Ser e a Laureate International prevê um período de “go-shop” – ou seja, busca por ofertas melhores – que poderá ser exercido até 13 de outubro. A Ser poderá igualar a proposta apresentada. Se a Laureate preferir a proposta alternativa terá de pagar à Ser uma multa rescisória de R$ 180 milhões.