XP Investimentos reitera recomendação de compra para Vale; ações têm leve alta

161

Por Danielle Fonseca

São Paulo – A XP Investimentos manteve a recomendação de compra para as ações da Vale depois que a companhia promoveu uma reunião com analistas ontem e divulgou novas expectativas. Na avaliação da corretora, a mineradora reforçou sua posição como fornecedora de materiais de alta qualidade, enquanto as preocupações ambientais aumentam a necessidade de novas soluções e sofisticação de matéria-prima, levando a oportunidades para a empresa.

Além das novas oportunidades, a analista da XP, Betina Roxo, disse que a
companhia também citou o que está fazendo para mitigar riscos, como a
reparação de danos do rompimento da barragem de Brumadinho, o aumento de segurança de barragens e a busca por sustentar uma sólida geração de caixa.

“Na nossa visão, menores riscos adiante devem permitir que a Vale volte a
negociar com base em fundamentos. Vemos as ações em um patamar muito atraente”, disse, em relatório.

A analista ainda ressaltou que a Vale está desenvolvendo um novo produto (GF88 – pelotas do minério de Carajás) para fornecer às plantas de pelotização chinesas, que têm buscado reduzir seus níveis de poluição.

Ontem, a Vale também divulgou uma série de novas projeções, revisando,
por exemplo, suas estimativas de despesas unitárias de parada relativa a
Brumadinho para US$ 3,0 por tonelada a US$ 4,0 por tonelada no terceiro
trimestre, resultando em uma variação entre US$ 2,5 por tonelada e US$ 3,5 por tonelada no quarto trimestre.

Para a Mirae Asset Corretora, os números divulgados são positivos e em
linha com expectativas. Segundo os analistas da corretora, as ações da companhia vem negociando abaixo da sua média histórica e descontada em relação a Rio Tinto, o que faz com que também continuem a reiterar compra.

As ações da Vale (VALE3) tentam uma recuperação nesse início de pregão
depois de caírem mais de 5% ontem e subiam 0,28%, a R$ 45,23, às 10h20
(horário de Brasília).