Vendas pendentes de imóveis nos EUA caem 10,6% em fevereiro

Foto: JM Griffin / freeimages.com

São Paulo – O Índice de Vendas Pendentes de Imóveis Residenciais dos Estados Unidos caiu 10,6% em fevereiro ante janeiro, para 110,3 pontos, segundo dados divulgados pela Associação Nacional dos Corretores de Imóveis (NAR, na sigla em inglês).

Em relação a fevereiro do ano passado, houve queda de 0,5% nas vendas pendentes de imóveis. “A demanda pela compra de uma casa é ampla, várias ofertas prevalecem e os dias no mercado são rápidos, mas os contratos não estão sendo carregados devido ao estoque recorde de baixa”, disse Lawrence Yun, economista-chefe da NAR.

“Apenas o mercado de ponta está experimentando mais atividade por causa da oferta razoável”, continuou ele. “A demanda, curiosamente, ainda não parece ter sido afetada pelos recentes aumentos modestos nas taxas de hipotecas.”

De acordo com Yun, mesmo com o aumento dos custos das hipotecas, as taxas devem permanecer relativamente baixas, não mais do que 3,5% em 2021. Ele diz que as taxas ainda são vantajosas tanto para os compradores em potencial quanto para os proprietários atuais que estão considerando o refinanciamento.

As vendas pendentes referem-se a contratos que já foram assinados, mas cuja compra ainda não foi concluída. A finalização costuma acontecer de um a dois meses após a assinatura.