Venda de imóveis residenciais novos sobe 19,2% em setembro, aponta Secovi

Levantamento do Sindicato da Habitação aponta alta na comparação anual e queda de 18,9% em relação a agosto

203
Foto divulgação: USP Imagens

São Paulo – A venda de imóveis residenciais novos aumentou 19,2% na cidade de São Paulo em setembro, na comparação com o mesmo mês do ano passado, alcançado 5.147 unidades. Na comparação mensal, houve queda de 18,9%, informou o Sindicato da Habitação (Secovi-SP).

De acordo com o sindicato, o total comercializado representa a maior quantidade de vendas da série histórica para o mês de setembro e a queda mensal está relacionada à redução de lançamentos.

No acumulado de 12 meses, houve a comercialização de 49.715 unidades, um aumento de 12,7% em relação ao período anterior.

Segundo o Secovi-SP, o Valor Global de Vendas (VGV) atingiu R$ 3,0 bilhões, alta de 0,6% em relação ao volume de setembro de 2019, atualizado pelo Indice Nacional de Custo da Construção (INCC-DI) de setembro de 2020.

Em setembro, foram lançadas 6.238 unidades residenciais na cidade de São Paulo, volume 40,4% superior ao apurado em setembro do ano passado e 22,4% inferior ao apurado em agosto, segundo a Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio.

Em relação à oferta, a capital paulista encerrou o mês passado com 31.800 unidades disponíveis para venda, 19,1% superior na comparação com o mesmo período do ano passado e alta de 2,9% na base mensal.