Vamos aprovar pacote de alívio e vamos fazer isso no curto-prazo, diz Biden

180
O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden / Foto: Campanha Joe Biden

São Paulo — O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou que irá prosseguir com os trâmites de reconciliação orçamentária para aprovar seu pacote de US$ 1,3 trilhão de auxílio ao covid-19 sem o apoio dos republicanos do Senado norte-americano. Segundo ele, a oposição deseja “ou fazer nada ou não fazer o suficiente”.

Biden afirmou durante anúncio público que os últimos dados sobre abertura de apenas 49 mil vagas no país em janeiro mostraram a urgência de se aprovar o pacote de alívio. “É claro que a economia de nosso país ainda está em crise”, disse ele.

“Sei que alguns no Congresso acham que já fizemos o suficiente para lidar com a crise no país”, disse ele. “Outros pensam que as coisas estão melhorando e que podemos sentar e fazer pouco ou nada. Não é isso que eu vejo. Eu vejo uma dor enorme neste país. Muitas pessoas desempregadas. Muita gente passando fome”.

Segundo o presidente norte-americano, sua intenção era a de agir em comunhão com os republicanos, mas eles “não estão dispostos a ceder”. “Entre ajudar o povo desse país e encontrar um acordo, prefiro ajudar os norte-americanos”, afirmou Biden.

Ele detalhou que o pacote de valor total de US$ 1,3 trilhão irá direcionar cheques de US$ 1.400 para norte-americanos elegíveis, oferecerá US$ 160 bilhões para combate ao covid-19, além de outras medidas para financiamento de aluguéis e alimentação.

De acordo com Biden, a agência de classificação de risco Moody’s disse em estudo que, caso um pacote de alívio não fosse aprovado, a recuperação dos empregos em nível pré-pandêmico ocorreria apenas em 2025. “Não precisamos esperar tanto para nos levantarmos”.

O Senado dos Estados Unidos aprovou um plano de orçamento para o pacote de alívio de US$ 1,9 trilhão do presidente do país, Joe Biden, na manhã de hoje, após os republicanos questionarem os democratas sobre o ritmo de reabertura das escolas e reajustes do salário mínimo.

Segundo o procedimento especial que os democratas estão usando para aprovar o plano de US$ 1,9 trilhão, legisladores ofereceram uma série de emendas à resolução do orçamento. A aprovação da resolução de orçamento avançou o processo de reconciliação, que permitirá aos democratas aprovar o plano de ajuda com uma maioria simples no Senado.