Vale prorroga pagamento emergencial para vítimas de Brumadinho

São Paulo – A Vale vai prorrogar o pagamento emergencial aos atingidos pelo rompimento da Barragem B1, em Brumadinho, por até três meses pela Vale, a contar desta terça-feira (1). O pagamento será feito nos mesmos moldes atuais até, no máximo, o final de agosto de 2021, de forma não renovável, disse a empresa em nota.

A prorrogação acontece após o prazo de transição de três meses definido para a viabilização do Programa de Transferência de Renda à população atingida, previsto no acordo firmado entre a Vale, as Instituições de Justiça e o Governo de Minas Gerais, em 4 de fevereiro deste ano.

Segundo os termos desse acordo, o novo programa será estruturado, implementado e gerenciado por essas instituições, sem a participação da Vale, e representa a solução definitiva do pagamento emergencial.

A Vale é responsável pelo pagamento emergencial até o fim do período de transição, que poderá ser de até seis meses, com término em agosto de 2021. Finalizado este prazo, a Vale depositará, em juízo, o valor referente ao acordado para o Programa de Transferência de Renda, deduzidos os valores dos pagamentos emergenciais e seus custos operacionais a partir de junho de 2021.

A partir de então, a utilização dos recursos e a operacionalização dos pagamentos pelo Programa de Transferência de Rendas ficarão a cargo das instituições de justiça.

Bruno Soares / Agência CMA

Copyright 2021 – Grupo CMA