Vale diz que incêndio no Maranhão não afetará embarques e produção

217

São Paulo – A Vale informou que o incêndio ocorrido no dia último dia 14 em um dos oito carregadores de navio do Terminal Marítimo de Ponta da Madeira, em São Luís, no Maranhão, não impacta embarques e produção de minério de ferro da empresa.

Segundo a Vale, o incêndio foi contido sem vítimas e sem danos ambientais. O local afetado passa por avaliação e as causas do incidente estão sendo apuradas.

O Terminal Ponta Madeira possui capacidade nominal de embarque de 230 Mtpa e conta com um total de três píeres, cinco berços e oito carregadores de navios. O incidente ocorreu no carregador de navio 6, localizado no berço Sul do Píer IV (P4S). O P4S conta com um segundo carregador de navio (CN7) que não foi impactado.

“A companhia espera nos próximos dias retomar o embarque no P4S com o CN7. Não haverá impacto na programação mensal de embarques de minério de ferro no Porto de Ponta da Madeira, em função da tradicional sazonalidade de produção no Sistema Norte, em decorrência do período chuvoso no Norte do Brasil”, disse a empresa em comunicado.

A Vale também ressaltou que espera uma produção para 2021 no Sistema Norte abaixo dos 230 Mtpa de capacidade de embarque e que as atividades de manutenção do CN6 devem ser concluídas ainda no primeiro semestre, não impactando, portanto, os embarques e produção de 2021.

RETOMADA DA PRODUÇÃO DE PELOTAS 

A Vale também retomou a produção de pelotas na pelotizadora de Vargem Grande, em Nova Lima (MG), paralisada desde fevereiro de 2019.

Segundo a Vale, a pelotizadora, com capacidade nominal de 7 Mtpa, tem expectativa de produção de cerca de 4-5 Mtpa em 2021, conforme seu ramp-up e disponibilidade de pellet feed.