Vacinados contra o novo coronavírus nos EUA chegam a 18,5% da população

Foto: Casa Branca

São Paulo – O número de pessoas completamente vacinadas contra a covid-19 nos Estados Unidos chegou a 61,4 milhões, ou o equivalente a 18,5% da população, segundo dados divulgados pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC). Os norte-americanos que tomaram apenas uma dose somam 106,2 milhões, ou 32% da população.

Considerando os norte-americanos acima de 65 anos, 29,9 milhões foram completamente vacinadas, o que representa 54,8% do total, enquanto 41,0 milhões receberam ao menos a primeira dose da vacina, ou 75,1%.

Até agora, foram distribuídas 207,0 milhões de doses para a vacinação nos Estados Unidos, e foram usadas 165,0 milhões, mostram os dados do CDC divulgados ontem.

Os Estados Unidos estão vacinando a população com as vacinas desenvolvidas pela Pfizer e BioNTech, pela Moderna e pela Janssen, da Johnson & Johnson (J&J). As duas primeiras exigem a aplicação de duas doses para atingirem o máximo de eficácia na prevenção da covid-19, enquanto a da Janssen exige apenas uma dose.

O governo dos Estados Unidos fez pedidos de 300 milhões de doses de vacina da Moderna; 300 milhões da Pfizer e BioNTech; e 100 milhões de doses da Johnson & Johnson, todas esperadas até o final de julho, além de planos de comprar mais 100 milhões da J&J.

A Food and Drug Administration dos Estados Unidos (FDA, equivalente a Anvisa no Brasil) está analisando a vacina desenvolvida pela AstraZeneca e pela universidade de Oxford. O governo anunciou no mês passado planos de enviar um estoque de quatro milhões de doses ao México e ao Canadá, que já autorizaram a vacina.

Na quinta-feira passada, o maior especialista em doenças infecciosas dos Estados Unidos, Dr. Anthony Fauci, disse que o país pode ter um fornecimento robusto o suficiente de doses de vacina contra covid-19 para não precisar usar a vacina desenvolvida pela AstraZeneca.