Vacinação em massa no país custaria cerca de R$ 20 bilhões

298
Entrevista coletiva do ministro da economia, Paulo Guedes. (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Brasília – O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que uma vacinação em massa contra a Covide-19 custaria cerca de R$ 20 bilhões. “O gasto primário de combate à pandemia chegou a R$ 599,5 bilhões até agora, equivalentes 8,5% do Produto Interno Bruto (PIB). Se formos partir para campanha de vacinação em massa, deve ser mais ou menos mais R$ 20 bilhões”, afirmou em participação em audiência pública na comissão mista da Covid-19.

O governo ainda não definiu um para vacinar a população brasileira.

Guedes afirmou ainda que mesmo com o fim da concessão do auxílio emergencial em 31 de dezembro ainda há cerca de 2 meses de cobertura dos benefícios. “Embora a concessão em si termine em 31 de dezembro ainda há cerca de dois meses de cobertura do auxílio. Porque tem gente que está credenciado, mas recebe apenas depois de acordo com o cronograma estabelecido, então ainda haverá cobertura do programa em janeiro e fevereiro”, afirmou.

O ministro não descartou a possibilidade de usar outras ferramentas que estão “completamente dentro do teto de gastos”, para calibrar o fim do auxílio.
“Não descartamos ainda ferramentas que temos completamente dentro do teto de gastos e que inclusive usamos antes mesmo da PEC de guerra. Temos a capacidade de antecipar benefícios, por exemplo. São várias ferramentas que irão permitir calibrar o fase out do auxílio”.