Vacina da Pfizer tende a ser eficaz contra nova variante do coronavírus

229
Imagem microscópica do coronavírus
Imagem microscópica do coronavírus causador da covid-19. (Foto: Hannah A Bullock e Azaibi Tamin/CDC)

São Paulo – A Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla em inglês) informou que não há nenhum dado que mostre que a vacina desenvolvida pela Pfizer em parceria com a BioNtech não seja eficaz conta a nova variante do coronavírus descoberta no Reino Unido.

“Tudo indica que a vacina da Pfizer-BioNTech funciona contra essa nova variante. Não temos evidências até o momento que provem o contrário”, disse o chefe de vacinas da EMA, Marco Cavalieri, em coletiva de imprensa. “Acreditamos que o coronavírus ainda vai sofrer muitas mutações”, acrescentou.

Na segunda-feira, as autoridades britânicas anunciaram a detecção de uma nova variante do vírus que também provoca a covid-19. Na ocasião, a Organização Mundial de Saúde (OMS) foi notificada e também indicou que não havia sinais de que as vacinas desenvolvidas agora não funcionariam com a nova cepa.

No final de semana, o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, disse que a nova variante era 70% mais contagiosa e anunciou medidas mais duras para conter a propagação da covid-19. Muitos países europeus também anunciaram o fechamento de suas fronteiras para o Reino Unido em uma tentativa de frear a nova variante.