União Europeia chega a acordo por linha de crédito para transição climática

Foto: Alfred Yaghobzadeh/União Europeia

São Paulo – Os países da União Europeia (UE) e o Parlamento Europeu chegaram a um acordo por um novo mecanismo de empréstimo para o setor público, que mobilizará entre 25 bilhões e 30 bilhões de euros de investimentos públicos nos próximos sete anos, para apoiar a transição climática.

O mecanismo consiste em 1,5 bilhão em subvenções do orçamento da UE e empréstimos de 10 bilhões de euros concedidos pelo Banco Europeu de Investimento (BEI), e o regulamento prevê a possibilidade de cooperação com outros parceiros financeiros. Os financiamentos serão destinados a projetos de energia, transportes, infraestruturas e medidas de eficiência energética, entre outros.

“Na concretização do Acordo Ecológico Europeu, o mecanismo ajudará a enfrentar os desafios socioeconômicos da transição para a neutralidade climática nos territórios mais afetados”, segundo a Comissão Europeia, braço executivo da UE, em comunicado.

“O mecanismo visa especificamente entidades públicas, criando condições preferenciais de empréstimo para projetos que não geram receita suficiente para serem financeiramente viáveis”, segundo a UE.

“Este mecanismo é uma ferramenta importante para ajudar as nossas regiões e comunidades a enfrentar os desafios decorrentes da transição climática. Ele completará nosso kit de ferramentas para apoiar aqueles que vivem em regiões de transição apenas para desenvolver novas habilidades e criar novos negócios e empregos”, disse a chefe da UE para Coesão e Reformas, Elisa Ferreira.

“Ao reduzir os custos da transição, ajudaremos a UE como um todo a cumprir os objetivos de neutralidade climática para 2050”, disse ela. A UE anunciou esta meta na semana passada, e chegou a um acordo para reduzir as emissões líquidas de gases de efeito estufa em pelo menos 55% até 2030, em comparação com os níveis de 1990.