Ultrapar continua em negociação com Petrobras por Refap

Foto divulgação: Grupo Ultra

São Paulo – A Ultrapar disse que continua em negociação exclusiva com a Petrobras pela  compra da Refinaria Alberto Pasqualini (Refap), no Rio Grande do Sul, confirmado em 21 de janeiro pela estatal.

“Fomos selecionados pela Petrobras como a que ofereceu a melhor oferta de preço, mas a compra pode não se concretizar, por que ainda não foi concretizada”, disse Rodrigo Pizzinato, diretor financeiro da Ultrapar.

Conforme divulgado em 19 de janeiro, a Petrobras está em fase de negociação com a Ultrapar, com as tratativas incluindo termos, condições e valores em andamento. Segundo a estatal, os valores revelados em reportagens (entre US$ 1,2 bilhão e US$ 1,4 bilhão) não estão corretos.

Em relação às recentes discussões sobre preços dos combustíveis e risco de desabastecimento, a companhia disse que é favorável à simplificação dos tributos e que já incorpora riscos em suas operações.

“A falta de combustível é um risco que já estamos considerando, por isso, o risco de desabastecimento é baixo para a nossa operação, por meio da importação.”

O executivo disse que avalia a ampliação da penetração das lojas mpm para 40% dos postos Ipiranga, de 25% atual, sem detalhar em quanto tempo.

“É uma tendência mundial o aumento da relevância das lojas para os postos.”

No quarto trimestre, a companhia abriu 100 postos e fechou outras 100 unidades.

Segundo balanço divulgado ontem, a atividade da Ipiranga foi diretamente afetada pelas medidas de isolamento social e restrição à mobilidade.

AÇÕES EM QUEDA

Após a divulgação dos resultados do quarto trimestre, ontem, as ações da companhia lideravam as maiores quedas do Ibovespa. Às 12h43 (horário de Brasília), os papéis ordinários (UGPA3) recuavam 6,439%, a R$ 19,91.

RESULTADOS 

A Ultrapar obteve lucro líquido de R$ 432 milhões no quarto trimestre de 2020, ante prejuízo de R4 268 milhões na comparação anual. Em 2020, o lucro líquido subiu 130% e somou R$ 928 milhões, ante R$ 403 milhões em 2019, dos quais R$ 480 milhões serão distribuídos via dividendos para os acionistas.

O lucro líquido por ação atribuível aos acionistas foi de 0,39% no trimestre, ante -0,25 um ano antes.

A receita líquida no quarto trimestre totalizou R$ 23 bilhões, queda de 2% ante o mesmo trimestre do ano anterior. Em todo o ano de 2020, a receita caiu 9% em relação a 2019, para R$ 81,2 bilhões, devido aos impactos negativos da pandemia nos negócios da companhia.

O ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado aumentou 163% na comparação anual, para R$ 949 milhões. Sem considerar os ajustes, o ebitda teria sido de R$ 865 milhões, queda de 11% na comparação anual.

Por área de negócio, o volume da Ipiranga alcançou 5,8 mil metros cúbicos (m/3) no quarto trimestre, 5% menor que na comparação anual. Na Oxiteno, o volume total subiu 17% e alcançou 204 mil toneladas no período.

Na Ultragaz, o volume total foi de 426 mil toneladas, queda de 1% na comparação anual, sendo 289 mil toneladas de gás envasado e 137 mil toneladas a granel, queda e alta de 4%, respectivamente.

Na Ultracargo a armazenagem efetiva média subiu 3% e alcançou 838 mil m/3 no quarto trimestre do ano em comparação ao mesmo intervalo do ano anterior.

Por fim, na Extrafarma, a receita de lojas alcançou R$ 548 milhões no trimestre, alta de 4%, em base anual. O número de lojas caiu 3%, para 405.

Ao final do trimestre, a dívida líquida consolidada da Ultrapar era de R$ 10,5 bilhões, ante R$ 10,3 bilhões na comparação anual. A alavancagem, medida pela relação dívida líquida por ebitda, encerrou o período em 3,0 vez, igual à do mesmo período de 2019.