UE recomenda terceira dose de vacina da Pfizer para população em geral

Foto: BioNTech

São Paulo – O comitê de medicamentos humanos da Agência Europeia de Medicamentos (EMA) recomendou a aplicação da terceira dose da vacina contra covid-19 Comirnaty, desenvolvida pela Pfizer e BioNTech, para pessoas com 18 anos ou mais, seis mesas após a segunda dose.

Além disso, a agência recomendou a terceira dose da vacina da Moderna a pessoas com sistema imunológico gravemente enfraquecido, pelo menos 28 dias após a segunda dose.

O comitê “avaliou dados para a Comirnaty mostrando um aumento nos níveis de anticorpos quando uma dose de reforço é administrada aproximadamente 6 meses após a segunda dose em pessoas de 18 a 55 anos de idade. Com base nestes dados, o Comitê concluiu que as doses de reforço podem ser consideradas pelo menos 6 meses após a segunda dose para pessoas com 18 anos ou mais”, diz a nota, publicada ontem.

A nível nacional, os organismos de saúde pública podem emitir recomendações oficiais sobre o uso de doses de reforço, de acordo com a agência, acrescentando que riscos de doenças cardíacas inflamatórias ou outros efeitos colaterais raros após um reforço não são conhecidos e estão sendo monitorados.

Além disso, a recomendação de doses de reforço para imunocomprometidos “vem depois que estudos mostraram que uma dose extra dessas vacinas aumentou a capacidade de produzir anticorpos contra o vírus que causa a covid-19 em pacientes transplantados de órgãos com sistema imunológico enfraquecido”.

Segundo a EMA, “embora não haja evidência direta de que a capacidade de produzir anticorpos nesses pacientes protegeu contra covid-19, espera-se que a dose extra aumente a proteção pelo menos em alguns pacientes. A EMA continuará monitorando todos os dados que surgirem sobre sua eficácia”.

Por fim, a o comitê disse que está atualmente avaliando dados para apoiar uma dose de reforço para a vacina da Moderna para a população em geral, e comunicará o resultado quando a avaliação for concluída.

Nos Estados Unidos, a A Food and Drug Administration dos Estados Unidos (FDA, equivalente a Anvisa no Brasil) aprovou o uso da terceira dose da vacina da Pfizer e BioNTech para pessoas acima de 65 anos e grupos de risco.