UE propõe transferência de pacientes entre Estados membros

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen / Foto : União Europeia

São Paulo – A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, pediu aos líderes dos países da União Europeia (UE) um maior compartilhamento de dados para possibilitar a transferência de paciente internados por covid-19 entre os Estados membros do bloco.

“A situação é muito, muito séria, mas podemos retardar a propagação do vírus se todos assumirem a responsabilidade”, disse Von der Leyen, em coletiva de imprensa sobre medidas adicionais adotadas pela UE para conter a disseminação do vírus. Ela destacou que amanhã os chefes de Estado e de governo da UE se reunirão virtualmente, para melhor coordenação.

“Vou pedir um maior compartilhamento de dados para a plataforma de dados com o Centro Europeu de Prevenção e Controle das Doenças (ECDC, na sigla em inglês). Isso nos ajudará a saber, por exemplo, onde há capacidade na unidade de terapia intensiva (UTI) ou onde o atendimento ao paciente transfronteiriço pode ser organizado quando necessário”.

Segundo ela, a UE vai criar uma plataforma europeia de consultores científicos nacionais sobre covid-19 para trocar e alinhar conselhos dados aos governos. “Recomendamos estratégias de teste eficazes e coordenadas e aumento da capacidade de teste”, disse.

Von der Leyen ressaltou que a UE vai mobilizar 100 milhões de euros para a aquisição de testes rápidos, que serão distribuídos aos Estados membros. Os países também devem participar de uma aquisição conjunta de equipamentos médicos para vacinação, além de isentar por mais seis meses imposto sobre valor agregado na compra de vacinas e kits de teste.

A chefe da UE disse ainda que foi projetado um portal europeu para permitir a interoperabilidade de aplicativos de rastreamento de covid-19 além das fronteiras, e que aplicativos da Alemanha, Itália e Irlanda já estão conectados. “Esperamos que mais 18 Estados membros se juntem ao gateway nos próximos meses”.

“Essa é a segunda onda”, disse ela. “O novo coronavírus está testando todos nós. Mas, trabalhando juntos, coordenando nossa ação e assumindo responsabilidades em todos os níveis, podemos obter o controle sobre isso”, concluiu.