Tudo bem se TikTok for comprada por empresa norte-americana, diz Trump

173
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump / Foto: Casa Branca

São Paulo – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que está tudo bem se o aplicativo chinês de videos TikTok for comprado por uma empresa norte-americana, e reiterou que a China tem roubado informações do país há anos.

“Está ok se a TikTok for comprada por uma empresa segura norte-americana, podem comprar tudo ao invés de 30%, disse Trump em entrevista à “Fox News”. “Se você comprar, os Estados Unidos, que tornaram possível a compra, pois sem a gente nada seria feito, devem ser compensados propriamente com um grande pagamento, e esse dinheiro iria para o Tesouro dos Estados Unidos”.

Trump disse ainda que a Microsoft concorda com isso. A empresa confirmou na segunda-feira que está negociando a possível compra da TikTok nos Estados Unidos. Washington deu até 15 de setembro para um acordo, sob a ameaça de banir o aplicativo do país, acusando-o de repassar informações de usuários ao governo chinês.

O presidente destacou as sanções adotadas contra a gigante chinesa de tecnologia Huawei, e disse que convenceu muitos aliados a não fazer negócios 5G com a companhia pois teria sido um desastre do ponto de vista de segurança e os norte-americanos não negociariam mais com eles.

Ao ser questionado se a China rouba dados, Trump disse: “Com certeza, eles estão roubando há anos”. O presidente citou roubo nos setores de tecnologia e de aviação.

Trump disse ainda que a Bolsa de Hong Kong levou muitos negócios dos Estados Unidos, da Bolsa de Nova York, mas isso foi permitido porque lá havia liberdade. “Agora vamos tomar tudo de volta. Hong Kong não será mais um mercado financeiro de sucesso”.

Por fim, ele afirmou que aliados europeus tiram vantagem dos Estados Unidos no comércio e militarmente. Ele criticou a baixa contribuição dos países europeus à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e disse que não faz sentido pagar para defender a Alemanha da Rússia sendo que Berlim compra energia dos russos.