Trump suspende negociações sobre pacote de estímulos até depois das eleições

178
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, no hospital Walter Reed / Foto: Casa Branca

São Paulo – O governo de Donald Trump rejeitou a proposta da oposição democrata de uma nova rodada de ajuda ao novo coronavírus, avaliada em US$ 2,4 trilhões, e ordenou que as negociações sejam suspensas até depois da eleição de 3 de novembro.

Em uma série de mensagens no Twitter, Trump critica o plano democrata, afirmando que a oposição quer resgatar governos municipais e estaduais mal geridos e com altas taxas de criminalidade, usando os recursos do pacote de estímulos para medidas que estão ligadas à covid-19.

“Fizemos uma oferta muito generosa de US$ 1,6 trilhão e, como sempre, ela não está negociando de boa-fé. Estou rejeitando seu pedido, e olhando para o futuro do nosso país. Instruí meus representantes a pararem de negociar até depois da eleição, quando, imediatamente após minha vitória, aprovaremos uma importante lei de estímulo que se concentra nos norte-americanos trabalhadores e nas pequenas empresas”, disse Trump, referindo à presidente da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos, a democrata Nancy Pelosi.

Em outra publicação, o presidente norte-americano diz que a ordem para os republicanos é se concentrar na aprovação da juíza Amy Coney Barrett para a Suprema Corte.

“Pedi a Mitch McConnell não para atrasar, mas sim se concentrar em tempo integral na aprovação de minha excelente indicada para a Suprema Corte dos Estados Unidos, Amy Coney Barrett. Nossa economia está indo muito bem. O mercado de ações está em níveis recordes, empregos e desemprego também voltando em números recordes. Estamos liderando o mundo em recuperação econômica, e o melhor está por vir”, afirmou Trump em outra mensagem.