Trump diz que democratas resistem à nova rodada de ajuda e pode agir por decreto

140
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Foto: Divulgação/ Casa Branca

São Paulo – O presidente norte-americano, Donald Trump, culpou a oposição democrata pela demora na aprovação de uma nova rodada de ajuda ao novo coronavírus. Diante do impasse, ele não descartou agir via decreto para liberar algum apoio à população.

“Apresentamos inúmeros propostas para os democratas e eles descartaram todas. O que eles querem é um pacote trilionário que ajude os estados com má gestão antes da pandemia e isso eu não concordo, não acho justo”, disse Trump durante coletiva na Casa Branca.

“Posso agir rapidamente via decreto para ajudar as pessoas, por exemplo, a não serem despejadas. Muitas pessoas correm risco de perder suas casas sem ajuda federal e esse não é o momento de ser despejado, nunca é, mas na pandemia é pior”, acrescentou.

Mais cedo, a presidente da Câmara dos Deputados, Nancy Pelosi, disse à Fox News que não acha que um acordo será alcançado esta semana. Ela fez o comentário depois de se reunir com o líder da minoria no Senado, Chuck Schumer, e o chefe de gabinete da Casa Branca, Mark Meadows. Segundo Pelosi, as discussões foram produtivas, no entanto, há várias questões pendentes.

Ambos os lados indicaram que concordam com outra o pagamento direto de US$ 1.200 para as famílias norte-americanas, mas o impasse com relação ao auxílio para os desempregados permanece. A proposta republicana inicial reduz o benefício de US$ 600 por semana para US$ 200, enquanto a oposição democrata defende o valor que expirou na sexta-feira.