Trump decreta veto a transações de empresas dos EUA com TikTok em 45 dias

128
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Foto: Divulgação/ Casa Branca

São Paulo – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, assinou ontem à noite uma ordem executiva que impede que empresas norte-americana façam transações com o aplicativo de vídeos chinês TikTok em 45 dias, destacando os riscos à segurança nacional.

“Qualquer transação por qualquer pessoa ou com relação a qualquer propriedade, sujeita à jurisdição dos Estados Unidos, com a ByteDance”, controladora da TikTok, ou suas subsidiárias “será proibida a partir de 45 dias após a data desta ordem”, de acordo com o decreto.

Trump também assinou uma ordem executiva semelhante contra o aplicativo de mensagens chinês WeChat, da Tencent, definindo o mesmo prazo para negociações
com empresas norte-americanas e acusando o software de roubar informações de
usuários e ameaçar a segurança nacional.

“A disseminação nos Estados Unidos de aplicativos móveis desenvolvidos e de propriedade de empresas da China continua ameaçando a segurança nacional, a política externa e a economia dos Estados Unidos. No momento, é necessário tomar medidas para enfrentar a ameaça representada por um aplicativo móvel em particular, o TikTok”.

O documento diz ainda que o aplicativo TikTok já foi baixado mais de 175 milhões de vezes nos Estados Unidos, e captura diversas informações de seus usuários, como dados de internet e outras informações de atividades da rede, como localização e históricos de navegação e pesquisa.

“Os dados coletados ameaçam permitir ao Partido Comunista Chinês acesso às informações pessoais e proprietárias dos norte-americanos – potencialmente permitindo à China rastrear os locais de funcionários e contratados federais, criar dossiês de informações pessoais para chantagem e conduzir espionagem corporativa”.

No final de semana, a Microsoft confirmou que está em discussões para comprar as operações norte-americanas da TikTok. Washington havia dado o prazo até 15 de setembro para um acordo, sob a ameaça de banir o aplicativo do país, citando riscos à segurança nacional.

Trump disse no início da semana que a Microsoft tem condições de garantir
a proteção de dados dos usuários do aplicativo de vídeos TikTok, e afirmou
que o governo deveria receber “uma boa fatia dessa venda”, uma vez que está
viabilizando a operação.