Trump contesta processo eleitoral, enquanto Biden ganha terreno

149
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Foto: Divulgação/ Casa Branca

São Paulo – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse, sem apresentar evidências, que se forem contabilizados apenas os votos válidos ele seria reeleito, enquanto o candidato democrata Joe Biden segue na liderança na disputa pela Casa Branca.

“Se você contar os votos legais, eu ganho facilmente”, disse Trump a repórteres na Casa Branca, em pronunciamento ontem à noite. “Se você contar os votos ilegais, eles podem tentar nos roubar a eleição”.

O presidente disse que está empenhado em “esforços para proteger a integridade de nossa importante eleição de 2020”, e criticou o processo de contagem de votos em vários estados decisivos, nos quais está em desvantagem ante Biden, como a Georgia.

“Não houve nenhuma onda azul que eles previram”, disse Trump. Ele também criticou as pesquisas de intenções de votos, que mostraram Biden na frente, dizendo que elas menosprezaram o voto republicano e que exageraram na liderança do rival democrata.

A campanha de Trump entrou com ações judiciais em estados como Nevada, Pensilvânia, Michigan e Georgia, questionando a legalidade de votos, em especial os chegam pelo correio, sem apresentar provas. Trump vem criticando há meses a votação pelo correio.

Na quarta-feira, Trump declarou vitória prematuramente na disputa eleitoral presidencial e disse que vai à Suprema Corte parar a contagem de votos e impedir uma fraude.

O envio de votos pelo Serviço Postal já ocorria nos Estados Unidos, mas este ano, devido à pandemia, mais estados adotaram o método, o que levou ao atraso na apuração das urnas de algumas regiões, como já era esperado.

Biden possui 264 votos no Colégio Eleitoral, e segue na frente de Trump, que está com 214 votos, segundo dados da Associates Press (AP). Para vencer a disputa pela Casa Branca, são necessários 270 votos. A apuração ainda está ocorrendo em cinco estados, além do Arizona, onde a AP declarou vitória de Biden, o que é questionado pela campanha de Trump.

Biden segue na liderança em Nevada e ultrapassou Trump na contagem de votos na Georgia, enquanto Trump está na frente na Carolina do Norte, na Pensilvânia e no Alasca.