Trump afirma que Fed deveria cortar juros para aumentar competitividade dos EUA

211
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Foto: Divulgação/ Casa Branca

São Paulo – No primeiro dia de reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed), o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, aumentou a pressão sobre o banco central norte-americano, afirmando que a autoridade monetária deveria cortar a taxa de juros para tornar o país mais competitivo.

“O Fed deve ficar esperto e reduzir a taxa para tornar nossos juros competitivos em relação a outros países que pagam muito menos, mesmo nós tendo, de longe, um padrão mais elevado. Em seguida, focaríamos no pagamento e refinanciamento da dívida! Quase não há inflação – é a hora (2 anos atrasado)”, disse Trump em uma mensagem no Twitter.

O Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) iniciou hoje sua reunião de dois dias e deve anunciar amanhã a manutenção da taxa de juros na faixa de 1,50% e 1,75% ao ano, de acordo com especialistas consultados pela Agência CMA.

Em 2019, o comitê cortou a taxa básica três vezes e, em dezembro, sinalizou que manteria os juros nos níveis atuais a menos que eventos alterassem as perspectivas econômicas do banco central para os Estados Unidos.