Taxas de juros são mantidas em última reunião de Draghi

113

Por Cristiana Euclydes

São Paulo – O Banco Central Europeu (BCE) manteve sua política monetária inalterada, na última reunião conduzida pelo atual presidente Mario Draghi, e reiterou que as taxas de juros podem ser mantidas ou cortadas até a inflação alcançar a meta de perto, mas abaixo de 2%.

O BCE manteve a taxa básica de juros em zero, a taxa de depósitos em -0,5% ao ano e a taxa da linha mantida com bancos comerciais para concessão de liquidez de curto prazo em 0,25% ao ano.

“O Conselho do BCE espera que as principais taxas de juros do BCE permaneçam em seus níveis atuais ou mais baixos até que as perspectivas da inflação convirjam de forma robusta para um nível suficientemente próximo, mas abaixo de 2%”, diz o comunicado.

O BCE reiterou que, como anunciado em setembro, as compras de ativos serão retomadas a partir de 1 de novembro, em ritmo mensal de 20 bilhões de euros. “O Conselho do BCE espera que funcionem pelo tempo necessário para reforçar o impacto acomodatício de suas taxas de política e terminem pouco antes de começar a aumentar as principais taxas de juros”.

Por fim, o BCE repetiu que continuará reinvestindo o valor principal dos títulos que atingirem o vencimento por um extenso período de tempo após a primeira alta nos juros, e enquanto for necessário para manter condições favoráveis de liquidez e um amplo grau de acomodação monetária.