Taxa do euro em relação ao dólar é importante, diz economista-chefe do BCE

163
O economista-chefe do Banco Central Europeu (BCE), Philip Lane / Foto: BCE

São Paulo – Além da frágil recuperação econômica da zona do euro e da deflação, o Banco Central Europeu (BCE) tem mais um desafio: a valorização do euro, que está incorporada no cenário de política monetária da instituição, de acordo com seu economista-chefe, Philip Lane.

“A taxa euro-dólar é importante”, disse Lane em uma conferência online na noite de ontem, o que levou a moeda única a reduzir os ganhos. “Se há forças movendo a taxa euro-dólar, isso se incorpora em nossas previsões globais e europeias e que, por sua vez, se incorpora em nosso cenário de política monetária”, acrescentou.

A moeda única deu um salto de 12% em cinco meses desde o início dos bloqueios provocados pela pandemia do novo coronavírus e ontem ultrapassou US$ 1,20 pela primeira vez em mais de dois anos.

Mais cedo, o euro foi negociado um pouco mais baixo, a US$ 1,0904.