Smiles marca segunda convocação de assembleia para 18 de março

304

A Smiles, programa de fidelidade da GOL Linhas Aéreas, marcou para o dia 18 de março a segunda convocação da assembleia geral extraordinária que tratará sobre a reorganização com a companhia aérea. A primeira convocação seria no dia 5 de março, mas foi cancelada por falta de quórum.

Além da reorganização, os acionistas também vão deliberar sobre a saída voluntária do segmento do Novo Mercado, com a dispensa da realização de oferta pública de aquisição e aprovar o laudo de avaliação de ações da companhia.

No começo de fevereiro, a GOL anunciou uma proposta de incorporar as ações da Smiles, que prevê que cada ação ordinária da Smiles fará jus, ao fim da reorganização, a 0,6319 ações preferenciais da Gol e a R$ 16,64 o valor de resgate de ações preferenciais, ou alternativamente a 0,4213 ações preferenciais e R$ 24,80 o valor de resgate das ações, sendo a critério do acionista.

A iniciativa visa aos acionistas que acreditam que exista valor intrínseco da GOL maior que o de mercado atual, a receber o maior número de ações da companhia aérea, viabilizando sua participação no valor criado por ela e das sinergias decorrentes da reorganização.

Os acionistas da Smiles, porém, que preferirem alocar seus investimentos em outros ativos poderão receber uma parcela maior em ações preferenciais resgatáveis. Em relação à troca, a Gol afirmou que tanto ela quanto a GLA levaram em consideração o valor de R$ 39,25 por ação da Gol e um valor de R$ 41,34 por ação da Smiles.

A GOL e a GLA estimam que os custos com a reorganização serão de aproximadamente, R$ 22,6 milhões, incluídas as despesas com publicações, auditores, avaliadores, advogados e demais profissionais contratados.

A Smiles, por sua vez, estima os custos em R$ 6,1 milhões referentes às despesas com publicações, auditores, avaliadores, advogados e demais profissionais contratados.