Setor de serviços do Japão reduz contração em setembro

Bandeira do Japão hasteada em frente à ONU. / Foto: Vreative commons

São Paulo – O índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) sobre a atividade do setor de serviços do Japão subiu para 47,4 pontos em setembro, de 42,9 pontos em agosto, de acordo com dados preliminares divulgados pelo instituto de pesquisas IHS Markit e pelo Jibun Bank.

Leituras acima de 50 pontos sugerem expansão da atividade, enquanto valores menores apontam contração. O PMI composto, que agrega dados sobre a atividade dos setores industrial e de serviços avançou para 47,7 pontos em setembro, de 45,5 pontos em agosto.

“Dados preliminares do PMI indicaram que a atividade no setor privado japonês foi reduzida ainda mais em setembro, com a produção do setor privado caindo pelo quinto mês consecutivo. O ritmo de queda foi mais suave do que a vista em agosto, já que o maior setor de serviços viu uma redução considerável na taxa de contração”, disse o economista da IHS Markit, Usamah Bhatti.

A entrada de novos negócios foi reduzida pelo vigésimo mês seguido, pois as restrições ao movimento foram estendidas até o final do mês, segundo a pesquisa. Positivamente, a criação de empregos cresceu, e as empresas permaneceram confiantes de que a atividade aumentaria nos próximos 12 meses.