Sem teto maior, Tesouro dos EUA pode ficar sem dinheiro em outubro

Foto de notas de dólar
Foto: Freeimages.com/ Mokra

São Paulo – O Tesouro norte-americano deve ficar sem dinheiro e não será capaz de realizar seus pagamentos habituais a partir do primeiro trimestre do próximo ano fiscal caso o teto da dívida não seja elevado, segundo o Escritório do Orçamento do Congresso (CBO, na sigla em inglês), um órgão apartidário dos Estados Unidos.

No geral, o Tesouro é capaz de evitar um default por algumas semanas mesmo se o Congresso não aumentar o teto da dívida. Até o momento, o departamento não deixou claro por quanto tempo poderia usar as chamadas medidas extraordinárias para evitar o calote.

“O saldo de caixa do Tesouro e essas medidas extraordinárias permitiriam que continuasse a financiar as atividades do governo por um tempo. No entanto, se o limite da dívida permanecesse inalterado, a capacidade de tomar empréstimos usando essas medidas acabaria por se exaurir, e o Tesouro provavelmente ficaria sem dinheiro no primeiro trimestre do próximo ano fiscal – que começa em 1 de outubro de 2021 -, provavelmente em outubro ou novembro”, diz o CBO.

A autorização do governo dos Estados Unidos para gastos expira em 31 de julho, dando ao presidente norte-americano, Joe Biden, e ao Congresso cerca de dez dias para aumentar ou suspender o teto da dívida.

Os legisladores republicanos concordaram em aumentar o teto da dívida três vezes na gestão de Donald Trump, mas advertiram os democratas de que não o farão novamente, a menos que concordem com cortes de gastos ou outras medidas de redução da dívida.

Os democratas não devem ter problemas para aprovar um aumento ou suspensão do teto da dívida na Câmara dos Deputados, onde têm maioria. Mas os republicanos ainda podem bloquear a medida no Senado, a menos que pelo menos dez republicanos apoiem o projeto.

Sem o apoio republicano, os democratas poderiam tentar aumentar o teto da dívida por meio da reconciliação orçamentária, processo usado para aprovar projetos de lei com maioria simples em ambas as casas. Mas os democratas estão planejando usar a reconciliação para fazer avançar partes das propostas de infraestrutura e apoio social de Biden, o que poderia complicar o aumento do teto da dívida por meio desse processo.