Santos Brasil, Terminal Químico de Aratu e CMPC vencem leilões de portos

Industrial port and container yard

São Paulo – O leilão da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), que ofertou quatro terminais no porto de Itaqui, no Maranhão, e uma área no porto de Pelotas, no Rio Grande do Sul, teve como vencedoras a Santos Brasil, com três áreas, Terminal Químico de Aratu (Tequimar) e a CMPC Celulose, com uma área, cada uma, totalizando R$ 216,4 milhões.

O leilão teve início com as ofertas para quatro áreas no Porto do Itaqui (MA), para movimentação de combustíveis, começando pelo terminal IQI03, que recebeu propostas da Empresa Brasileira de Terminais Gerais, representada pela corretora Ativa, no valor de outorga de R$ 50 milhões, representando um ágio de 44,24%, e da Santos Brasil, representada pela XP Investimentos, de R$ 61,3 milhões, representando ágio de 44,24% e foi a vencedora. O valor mínimo de garantia para a proposta desse terminal era de R$ 6,298 milhões.

Ainda em Itaqui, para o terminal IQI11, a Santos Brasil foi a única proponente e arrematou a área, com proposta de R$ 56 milhões, com ágio de 15,04%. O valor mínimo de proposta era de R$ 6,298 milhões.

Para a área IQ12, o Terminal Químico de Aratu (Tequimar), representado pelo Itaú, ofertou R$ 37,55 milhões, ágio de 3.755.447.800,00%, enquanto a Santos Brasil apresentou proposta de R$ 29,0 milhões (ágio de 2.899.999.900,00%). Também houve lances por viva-voz. A Tequimar não fez uma nova proposta e a Santos Brasil arrematou a área por R$ 40 milhões. Neste terminal, o valor mínimo de garantia era de R$ 10,018 milhões.

Para o último terminal ofertado no Porto de Itaqui, o IQI13, houve lances da Tequimar, de R$ 37,65 milhões (ágio de 3.765.447.800,00%) e da Santos Brasil, com valor de outorga de R$ 29,2 milhões (ágio de 2.919.999.900,00%). A Santos Brasil ofereceu R$ 38 milhões por viva-voz, coberta pela Tequimar, por R$ 43 milhões, depois, novamente, pela Santos Brasil, por R$ 45 milhões, depois, novamente pela Tequimar, por R$ 48 milhões, Santos Brasil, 50 milhões, Tequimar, R$ 53 milhões. Por fim, a Santos Brasil ofertou R$ 58 milhões e a Tequimar cobriu, por R$ 59 milhões. Neste terminal, o valor mínimo de garantia era de R$ 10,018 milhões.

No Porto de Pelotas, a área a ser arrendada, chamada de PEL01, a única proposta foi feita pela CMPC Celulose, representada pelo Itaú, de R$ 10 mil, com ágio de 999.9000,00%.

INVESTIMENTOS

As quatro áreas licitadas no Porto do Itaqui (MA) são para movimentação de combustíveis, enquanto em Pelotas (RS) para carga geral, especialmente madeira. Os cinco projetos totalizam investimentos que superam os R$ 600 milhões.

Os terminais IQI03, IQI11, IQI12 e IQI13, no Porto de Itaqui, são responsáveis pela movimentação e armazenagem de granéis líquidos, especialmente combustíveis, além de outras instalações complementares. A previsão é de que sejam investidos R$ 480 milhões nos quatro terminais. Juntas, as quatro áreas (IQI 03, IQI 11, IQI 12 e IQI 13) somam 133.894 metros quadrados. O prazo de arrendamento de cada uma delas será de 20 anos.

A estimativa é que o porto chegue à movimentação de 17,9 milhões de toneladas em 2060, seguindo uma taxa média de crescimento de 1,7% ao ano. Os fluxos que devem apresentar a maior taxa de crescimento são os de importação de derivados de petróleo, com taxa média de 1,9% ao ano, com crescimento maior no curto prazo, de 12,1% ao ano entre 2016 e 2020.

O terminal IQI03 é um arrendamento de terminal portuário, com uma área de 25.726 m. Parte do projeto é brownfield, ocupada por ativos (tanques e equipamentos). A outra parcela da área é greenfield, com 5.351,33 m, e está prevista no Plano de Expansão do Porto do Itaqui/MA. O arrendamento trará um aumento da capacidade estática do terminal de 7.633m, alcançando capacidade de tancagem de 28.039m, em 2023.

O terminal IQI11 possui uma área brownfield com 33.607m. Atualmente, o terminal é explorado provisoriamente pela Petróleo Sabbá S.A. Os investimentos previstos aumentarão a capacidade estática do terminal em 30.000 m, alcançando tancagem total de 63.000 m.

O IQI12 possui área greenfield, de 34.183m. A futura arrendatária deste terminal deverá arcar com a implantação de toda a infraestrutura do terminal para a operação de granéis líquidos, incluindo edificações, tancagem, tubulações, bem como com os equipamentos a serem utilizados na operação. O mesmo valor mínimo está previsto para o IQI13, que tem área de 32.078 m, greenfield.

No Porto de Pelotas, a área a ser arrendada, chamada de PEL01, terá lance mínimo de garantia de R$ 1,003 milhão e possui 23.510 m. O período de arrendamento será de 10 anos e serão implantados os equipamentos e edificações a serem utilizados na movimentação e armazenagem de carga geral, especialmente toras de madeira.