Sabesp avalia participação no leilão de concessão da Cedae

São Paulo – A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) afirmou que está avaliando uma possível participação no leilão de concessão da Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae), previsto para o fim de abril, levando em consideração possíveis riscos.

Empresas estrangeiras e nacionais, como a Equatorial Energia e a Iguá Saneamento, já teriam mostrado interesse na Cedae.

“A Cedae é um desafio muito grande, a cidade do Rio de Janeiro tam dificuldades enormes e nosso departamento de negócios está vendo se há vantagens, só vamos entrar se houver viabilidade econômico financeira e se os riscos não são grandes para nós. Se não forem e houver retorno, por que não?”, disse o diretor-presidente da Sabesp, Benedito Braga, em teleconferência com analistas.

NOVA LEI DE SANEAMENTO

A empresa ainda afirmou que o novo marco legal do saneamento, aprovado pelo Congresso no ano passado e que teve vetos presidenciais mantidos pela Casa este mês, traz boas oportunidades e que está reforçando a sua área de novos negócios para aproveitá-las.

Questionada sobre um dos vetos presidenciais à nova lei, que não permite contratos acima de 30 anos, a Sabesp afirma que o impacto será insignificante.

“O marco do saneamento deve mostrar um cenário mais delineado para o setor. Essa aprovação do veto presidencial que impede renovação de contratos por mais de 30 anos não traz grande impacto, a Sabesp possui apenas oito contratos nessa condição, o que representa 0,26% da nossa receita. Temos contratos assegurados por um período médio de 26 anos”, afirmou Braga.