Reino Unido e União Europeia reafirmam intenção de acordo para o Brexit

158
Foto : União Europeia

São Paulo – O Reino Unido e a União Europeia (UE) reforçaram a intenção de firmar um acordo sobre a relação futura antes do fim do período de transição, em 31 de dezembro deste ano, embora os dois lados sigam responsabilizando o outro pela falta de entendimento.

Mais cedo, o vice-presidente da Comissão Europeia, Maros Sefcovic, repetiu que a UE deseja um acordo comercial, mas não a qualquer custo, depois que o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, disse na sexta-feira que não havia sentido em continuar as negociações.

“O comitê conjunto viu hoje vontade política de avançar em ambos os lados. Apesar de alguns progressos, ainda há muito trabalho a ser feito pelo Reino Unido”, disse Sefcovic no Twitter.

O Reino Unido pediu ao bloco para dar o primeiro passo nas concessões, mas o pedido não foi acatado. O negociador-chefe da UE, Michel Barnier, deveria estar em Londres para negociações com seu homólogo britânico David Frost nesta semana. Em vez disso, as conversas sobre a estrutura das futuras negociações foram mantidas por telefone, segundo um porta-voz de Barnier.

As negociações foram interrompidas na quinta-feira, quando a União Europeia exigiu que o Reino Unido cedesse. As questões ainda por resolver incluem regras de concorrência leal, incluindo auxílios estatais e pesca.

Um porta-voz de Johnson voltou a descartar o prolongamento das negociações para além do final deste ano. Segundo as autoridades britânicas, qualquer acordo deve honrar o novo status do Reino Unido como país soberano e não tentar vinculá-lo às regras da UE.