Reguladora europeia de medicamentos irá acelerar revisão de vacina da Pfizer

133
Foto: BioNTech

São Paulo — A Agência de Medicamentos Europeia (EMA, na sigla em inglês), principal regulador de medicamentos da União Europeia, anunciou que irá acelerar o processo de revisão da vacina contra covid-19 produzida pela Pfizer em parceria com a BioNTech depois de ser pressionada por vários governos para autorizar a injeção.

Segundo o órgão, após as duas empresas enviarem informações adicionais sobre a vacina ontem à noite, uma reunião extraordinária do comitê responsável pela aprovação do medicamento foi marcada para dia 21 para concluir a avaliação.

A EMA informou que o comitê “irá concluir a sua avaliação o mais cedo possível e apenas quando os dados sobre a qualidade, segurança e eficácia da vacina forem suficientemente robustos e completos para determinar se os benefícios da vacina superam os seus riscos”.

De acordo com a agência, assim que houver a recomendação da autorização de introdução no mercado da vacina, “a Comissão Europeia irá acelerar o seu processo de tomada de decisão com vista a conceder uma autorização de introdução no mercado válida em todos os Estados-Membros da União Europeia”.

Até agora, os Estados Unidos, o Reino Unido e o Canadá começaram a vacinar seus cidadãos com a vacina. Uma vez que a autorização é dada, levaria vários dias para transportar as doses por todo o continente, o que significa que a vacinação, pelo menos em alguns países, pode começar antes do Natal.

A agência e vários governos nacionais do bloco disseram que uma revisão cuidadosa era necessária para garantir a confiança do público na injeção em um momento de crescente ceticismo sobre as vacinas na Europa.